terça-feira, junho 23, 2009

Grandes Saltos e a Confrontação

O futuro é sim olhar para trás. Dizer que o que passou, passou é simplista demais, é apenas ver uma face da moeda, uma parte do filme. É julgar um livro pela capa, ou por quantas cópias foram vendidas, sem chegar ao âmago da questão. É se acovardar e achar que as feridas do passado não deixaram cicatrizes algumas, mesmo que estas sejam tão aparentes que afetarão todo o teu futuro.

Não é apenas viver o presente, é saber ver o passado com os olhos de hoje e saber tirar as boas lições, porque por mais que a gente não admita, elas existem, sempre existem. Se o futuro é o que seremos, o passado é quem somos, porque o presente não existe, ele é tão efêmero e instantâneo que, quando percebemos, o presente já virou o passado.

Cada coisa imbecil que fizemos pode nos afetar de uma maneira indescritível, mas que só saberemos depois de muito tempo. Cada trauma, cada experiência mal sucedida, cada falha. Porque é isto que nos torna quem seremos, somos a soma das nossas decisões e atos do passado, a soma de nossos sucessos e fracassos. E isso ninguém toma de nós, para o bem, ou para o mal.

A questão é usar tudo isso a nosso favor, pois somos muito mais do que diplomas de papel pendurados na parede ou guardados no armário, somos muito mais do que ‘experiências anteriores’ anotadas numa folha, somos seres vividos, sofridos e amados.

O que precisamos é transformar as cicatrizes em tatuagens de nossa evolução e, diferente do que muitos dizem por aí, não esquecer as dores do nosso passado e sim nos lembrarmos delas a cada dia, pois sem elas, nada seríamos.

E, por mais boçal que possa parecer, dar um passo atrás para, depois darmos dois a frente pode ser uma boa estratégia. Muito melhor do que sentar na sarjeta e simplesmente chorar, esperando a ajuda divina.

O desfiladeiro é fundo, e outra borda é distante, mas existem outros meios de transpassá-lo que não o óbvio. Afinal, nada mais é a obviedade do que uma parceira de boteco da mediocridade e do comodismo.

Nunca é tarde, já que apenas podemos mensurar o passado, mas nunca o futuro.

4 comentários:

Doggas disse...

inteligente... sim...só não pode desanimar e estagnar... acho certo o "olhar pra trás", pq isso é o que nos fez ser o que somos hj. Só não dá pra olhar e ficar pensando "e se...". Isso não ajuda... ;D

Bjinhos
isa

Anônimo disse...

Dentro de você
Existe o bem e o mal
E a escolha certa.

Ju disse...

Adorei esse post.
É pra se pensar... =/
Beijos =*

orapilulas disse...

Véio, lê isso aqui:

http://www.verbeat.org/blogs/brigatti/2005/10/o_baixista_nao_come_ninguem.html

Simplesmente hilário!!!