segunda-feira, fevereiro 01, 2010

O Limiar do Sonho e da Realidade

Existem situações em nossas vidas que, mesmo tendo acontecido, parecem ter sido apenas sonhos, como um filme que a gente assistiu, adorou e, de tão intenso, é como se tivéssemos vivenciado tudo aquilo, parte integrante e ativa daquela realidade que não é real.

Normalmente são situações completamente fora do nosso dia a dia, onde, por algum motivo, escapamos - ou somos 'escapados' - da rotina, e acontecem coisas que nos surpreendem, nos chocam, nos impressionam.

Isto funciona para o bem ou para o mal, quando os extremos são atingidos e a situação é surreal demais para ser crível. Quando é ruim, tentamos de todas as formas fazê-la desaparecer, em cantos obscuros e perdidos da nossa mente, debaixo de toneladas e informação. Mas quando é bom, a situação é diferente.

Tentamos rememorar de todas as formas e, quanto mais o tempo passa, mais o ocorrido se torna difícil de acreditar, passando a ganhar contornos de fantasia, dados pela nossa fértil imaginação. Porém, certos dias sentamos e afirmamos: realmente aconteceu.

Estes dias não voltam mais, mas se tornaram parte do nosso maior tesouro, as nossas lembranças. E isso, ninguém pode tirar da gente.

2 comentários:

Isa disse...

pra mim, isso tem um nome. Simples e fácil de entender. Que todo mundo sente, mas só na língua portuguesa tem um nome: saudades.

e é bom viu...

beijos

Mariel F. Moura disse...

Direto ao ponto. E que mais 'fantasias reais' venham por aí!