quarta-feira, agosto 12, 2009

Ando Só

ando só
pois só eu sei
pra onde ir
por onde andei
ando só
nem sei por que
não me pergunte
o que eu não sei


Quanto tempo de nossas vidas andamos só? Boa parte dela, podemos afirmar. Quantas vezes estamos sozinhos mesmo estando cercados por diversas pessoas? Muitas. E me sinto muito bem sozinho, muitas vezes isto é necessário, mas eu também sinto falta de não mais estar só, como todos.

O pecado mora ao lado
E o paraíso... paira no ar


E a solidão desaparece quando menos esperamos, sem qualquer explicação.

Cai a noite sobre a minha indecisão
Sobrevoa o inferno minha timidez
Um telefonema bastaria
Passaria a limpo a vida inteira
Cai a noite sem explicação
Sem fazer a ligação


É um estado de espírito. É um querer estar, muito mais do que um forçar estar. É mais simples do que parece, muito mais simples...

Já perdemos muito tempo brincando de perfeição
Esquecemos o que somos: simples de coração



Nós que complicamos...

Que a chuva caia como uma luva
Um diluvio um delírio
Que a chuva traga alivio imediato


...a vida, que é muito mais simples e suave e deliciosa que fazemos transparecer.

A vida é uma viagem
passagem só de ida
Há quem diga que não vale


E sim, eu quero. Quero isto que você está pensando, que você me disse.

Todos os dias eu venho ao mesmo lugar,
Às vezes fica longe, impossível de encontrar
Mas, quando o Bourbon é bom
Toda noite é noite de luar.


Quero, contra tudo, contra todos. Contra meus medos e minha demora. Quero.

Se faltar calor, a gente esquenta
Se ficar pequeno, a gente aumenta
E se não for possível, a gente tenta
Vamos velejar no mar de lama
Se faltar o vento, a gente inventa.


Você quer? Me quer?

4 comentários:

Ná disse...

Claro que quero. Sabia?

"quem diria que seria assim? Ninguém seria capaz de adivinhar. Ninguém foi capaz de evitar..."

Demorou pra pedir.

"não peça perdão, a culpa não é sua. Estamos no mesmo barco e ele ainda flutua..."

Pq eu quero o mesmo que você.

"o teu maior defeito talvez seja a perfeição..."

Sabia? :)

"...quanto vale a vida perdida sem razão? (...)quanto vale a vida longe de quem nos faz viver?"

Marcinha disse...

Bom dia

Reconheci no meio do texto um verso de uma música que eu adoro do engenheiros do Havaí ...
Que a chuva caia como uma luva
Um dilúvio um delírio...
Que a chuva traga alívio imediato...
Isso me fez lembrar um dia em um tempo tão distante na minha vida , onde estive em Santos praia do Gonzaga e teve um show com o paralamas do sucesso , engenheiros do havaí e outros da época ...
Nossa viagei nesse teu texto!!!
abraço.

Lucí disse...

Ihh eu já escrevi tanto sobre isso...

eu sempre chamo de "solidão opcional"..

AO menos eu sou assim, eu amo estar sozinha! Eu amo meus pensamentos.. e as pessoas que convivem comigo sabem disso..

o problema é esse.. elas esquecem que mesmo as pessoas que gostam do vazio, as vezes precisam ser acolhidas!

;)

Juliana disse...

As letras dos Engenheiros sempre traduzem bem certos momentos, não?
E é sempre aquele ciclo: a solidão que sente falta de algo e o algo que sente falta da solidão.

Beijinho