segunda-feira, agosto 17, 2009

Dois Terços Já Foram. Quem Vem Para Salvar?

Quando eu criei este blog, a principal razão dele de ser era escrever sobre música. O tempo passou, o leque de assuntos aumentou (graças a Deus) e, durante alguns períodos, eu não falo nada sobre música. Mas isto não significa que eu tenha parado de ouvir, muito pelo contrário.

Vivo atrás dos novos lançamentos, novos álbuns, algumas vezes de bandas que eu desconheço completamente, mas que baixo por indicação de conhecidos, de outros meios da imprensa ou sem nenhum motivo aparente. Conforme é possível conferir na listagem ao lado, desde o início do ano já ouvi 36 álbuns, sendo um EP e uma trilha sonora de filme, sem nenhuma novidade. Assim, foram 34 álbuns de inéditas.

Nesta lista constam clássicos (Bruce Springsteen, Bob Dylan, Cheap Trick, Iggy Pop), novos artistas (Daughtry, Metric, Kate Voegele, Regina Spector), alguns pouco conhecidos mas que eu adoro (Our Lady Peace, Collective Soul, Doves, Sam Roberts) e outros que eu nunca tinha ouvido falar antes desta audição (Chickenfoot, A Day to Remember, Gloriana, Kate Voegele) entre muitos outros, estas listas foram apenas uma amostra.

Porém pouca coisa me agradou de verdade, a ponto de se tornar constante na minha playlist. Para ser sincero, até o momento apenas três desta vasta lista mereceram tal glória (Ben Kweller, Lily Allen e The Decemberists). Diversos eu ouvi apenas uma vez e nunca mais.

Têm coisas boas por virem, como Pearl Jam e Muse, e espero que esta lista possa aumentar. Ou então que eu passe a gostar de outros, assim que ouvir com mais carinho.

Ps: após escrever este post, fui ouvir o "American Central Dust" do Son Voit e realmente constatei o que achei da primeira vez: é uma álbum deliciosamente triste.

2 comentários:

Juliana disse...

The Decemberists é demais!!!
E viva a boa música!

Bjo

Juliana disse...

The Decemberists é demais!!!
E viva a boa música!

Bjo